Bali: O que você precisa saber antes de embarcar

bali

Logo que voltei das minhas férias no Brasil, embarquei para Bali, Indonésia. Gostaria de ter aproveitado para conhecer as outras ilhas deste país e claro: mais praias. Entretanto, desfrutei bastante e conheci cinco regiões diferentes e alguns templos.

Bali é a ilha mais famosinha do arquipélago e muito agitada. Pegamos bastante transfers para nos locomover entre aeroporto e cidades, entre os lugares que conhecemos e para retornar ao aeroporto.

bali

Para nos locomover por onde ficamos hospedados, alugamos uma scooter; ou seja: pegamos cinco motinhos nesta viagem e cada uma delas custou em torno de seis dólares australianos a diária. Dessa forma, contamos com a rapidez para conhecer Bali em poucos dias.

Por falar em dinheiro, a moeda local é a rúpia indonesiano. Convertendo o nosso um AUD dava mais de 10.400,00 rúpias. Por isso, não passamos vontade nesta viagem. E, tudo é muito barato.  A começar pela comida, que chegamos a pagar três dólares australianos por pratos deliciosos e típicos.

bali

Em relação à comida de tradição asiática, achei diferente. Mas, boa. Meus pratos preferidos foram: Nasi Goreng, Mie Goreng e claro os dragon fruit (pitaya) bowls. As frutas são extremamente suculentas e tomamos muita água de coco para hidratar. Afinal, aquele sol é de rachar. Portanto, não tenho do que reclamar sobre a alimentação.

Ficamos hospedados em cinco lugares diferentes e teve de tudo: de homestay à resort & SPA. Os lugares mais caros que ficamos foi em Keramas e Ubud. Entretanto, cada um com sua essência diferente. O primeiro mais tradicional, como os resorts do mundo inteiro. E, o outro mais típico e rico em cultura balinesa.

bali

Ubud é a cidade onde tem mais templos próximos. Então, nem aproveitamos o hotel direito. Tem centenas de templos e confesso que o tempo foi curto e a indecisão para decidir qual visitar foi dificílima. Apesar de não ter conhecido todos, gostei das minhas escolhas.

O que eu não gostei de Bali é o trânsito. Para sair ou chegar ao aeroporto, 20 km se tornam mais de uma hora dentro do transfer. A propósito, a cidade em si me lembrou um pouco o Paraguai, àquelas pessoas insistindo para você comprar alguma coisa e também, a poluição.

bali

Embora a maior parte das praias que visitamos tinha água transparente, estavam sujas. Sujas de tudo o que você possa imaginar: copos, plásticos, bitucas e sei lá mais o que. Que dó.

A própria população da Indonésia suja a cidade. A maior parte deles, jogam o lixo no chão, pela janela do carro e fazem aquelas oferendas para os deuses e por isso, acabam poluindo o mar. Todavia, o local realmente é mágico e a experiência adquirida junto com a cultura foram excepcionais.

bali

Ish, escrevi demais. Os próximos posts serão específicos para cada lugar que fiquei hospedada e conheci em Bali.

Então é isso, espero que tenham gostado desta breve introdução.

Portanto, fique ligado para não perder os próximos.

Bali, Indonésia: O que você precisa saber antes de embarcar

Precisa alugar um carro? Pesquise o melhor preço na RentalCars.

O Blog Eh Noix No Mundo é parceiro do AirbnbClique aqui para ganhar um bônus de 85 reais na sua próxima hospedagem.

Ainda não tem cadastro? Está esperando o que para se cadastrar? Não perca esse super desconto.

Também somos parceiras do BookingClique aqui e confira as ofertas.

Siga-nos no FacebookG+Instagram Twitter.

Beijos, tchau <3

Bali: O que você precisa saber antes de embarcar
Rate this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *